DICA DE FILME: Crianças Invisíveis

O projeto de Crianças Invisíveis foi criado para despertar a atenção para o sofrimento das crianças em situações difíceis por todo o mundo. São sete curtas-metragens realizados no Brasil, Itália, Inglaterra, Sérvia, Burkina Faso, China e Estados Unidos. Todos os diretores trabalharam de graça ao realizar seus curtas. A proposta ganhou o apoio do Unicef que, ao lado de patrocinadores da Itália, financiaram a produção.

O curta brasileiro chama-se Bilu & João. Dirigido por Katia Lund, o filme fala sobre o cotidiano de duas crianças que moram numa favela da Grande São Paulo. Para ajudar seus pais, elas catam latinhas. “Quando recebi a proposta de participar deste projeto fiquei pensando em que história iria contar. Não queria mais falar sobre o tráfico, sobre o dia-a-dia das crianças que se envolvem com as drogas. Optei pelas crianças que vivem em comunidades carentes, mas que não entram para o tráfico, que não se envolvem com as drogas – o que representa na verdade a grande maioria dos jovens, 99%”. Neste sentido, o curta não mostra armas, nem desgraça. “Mostra o que o brasileiro ainda não perdeu: a esperança. Procuro retratar a realidade de duas crianças que querem apenas crescer, ter o seu espaço, querem ser alguém.